Marketing de Indicação com influenciadores

Marketing de Indicação com influenciadores: Como implantar no seu negócio

Marketing de Indicação com influenciadores é o grande assunto do blog neste artigo. Certamente você acompanha o nosso blog e sabe o quanto acreditamos que o Marketing de Indicação pode trazer muitos benefícios, para seja qual for o negócio.

Marketing de Indicação com influenciadores é o grande assunto do blog neste artigo. Certamente você acompanha o nosso blog e sabe o quanto acreditamos que o Marketing de Indicação pode trazer muitos benefícios, para seja qual for o negócio. 

 

Atualmente, os influenciadores também estão no topo do hype do marketing e muitos estão estudando a melhor forma de utilizá-los.

 

Já pensou unir o útil ao agradável para aumentar as chances de êxito na sua estratégia? Então é sobre o Marketing de Indicação com influenciadores que vamos falar hoje. Continue acompanhando. 

 

O que é o Marketing de Influência?

 

Marketing de influência é uma estratégia de marketing que consiste em praticar ações direcionadas em pessoas que exerçam influência ou liderança sobre potenciais clientes de uma marca. 

 

Como benefício, os influenciadores interferem nas decisões de compra dos clientes a favor de um determinado serviço ou produto. 

 

Isso é resultado da relação de confiança entre os influenciadores e seus públicos. 

 

Em sua definição sobre marketing de influência, o Huffington Post acrescenta um elemento. O jornal afirma que os influenciadores têm a capacidade de causar um efeito na imagem de uma marca. 

 

Os influenciadores digitais são pessoas que possuem a capacidade de influenciar outras pessoas na tomada de decisão.

Isso inclui ações de consumo ou até mesmo estilo de vida.

Eles se utilizam das redes sociais como Facebook, Instagram, Youtube e blogs para difundir conteúdo relevante para o seu público.

O mais interessante é que eles atuam em nichos bem específicos como cozinha profissional, viagens, saúde e produtos veganos, só para citar alguns exemplos.

Atualmente, há cerca de 250 mil influenciadores digitais ativos que, através da sua base de seguidores, conseguem viabilizar vendas para inúmeras marcas e serviços.

Esse tipo de influência, apesar de ter crescido vertiginosamente na internet, já vem de longa data.

Afinal, quem não lembra dos comerciais de TV aberta que aparecem famosos que admiramos, fazendo a propaganda de diversos produtos?

A diferença é que a TV sempre foi um caminho muito mais longo do que a internet no que diz respeito à interação.

No mundo digital, o contato com o influenciador é, por vezes, mais simples. Haja visto, que muitos respondem mensagens inbox pessoalmente.

O mais interessante na utilização dos influenciadores é a aproximação da marca com o público, ou seja, eles atuam na “ponte” entre a empresa e o consumidor.

Os influencers tem um público fidelizado e engajado, através de uma forte conexão.

Ou seja, eles possuem a confiança e credibilidade, pois seu público acredita no que eles falam.

O interessante desta estratégia é a questão do gatilho mental da prova, ou seja, alguém que você admira dizendo com convicção que a marca é boa e você deveria consumi-la.

Os influenciadores têm como contrapartida da sua “palavra” posts patrocinados, participação em eventos, palestras, vídeos no Youtube, venda de produtos físicos, parcerias com outros influencers e anúncios.

O Marketing de Influência já é uma das formas mais rentáveis de propaganda em todo o mundo.

Só no ano de 2017, o influenciador mais bem pago do mundo faturou cerca de 16,5 milhões de dólares divulgando marcas.

Existem até tipos distintos de influenciadores atualmente, como:

Top Celeb – Trabalham com temas gerais e não com nichos específicos. Ideal para despertar a consciência do público sobre a marca, apesar de não ter muita segmentação e nem muita conversão em vendas.

Fit Celeb – É o influenciador que tem tudo a ver com a marca e tem o público segmentado que interessa às empresas. Talvez seja o tipo de influenciador mais concorrido.

Autoridade – É completamente segmentado e possui credibilidade com seu público devido ao seu conteúdo. O tamanho do público pode não ser tão grande, porém, é mais engajado na conversão.

Trendsetter – São defensores da marca e ideais para posicionamento delas. São influenciadores de princípios que jamais vão aceitar trabalhar com marcas que vão além dos seus valores. Um segmento muito utilizado neste exemplo são os produtos direcionados para o público vegano.

O Marketing de Indicação e seus conceitos

Também conhecido como Referral Marketing, o Marketing de Indicação é uma estratégia basicamente utilizada para atrair e converter novos clientes.

A grande diferença entre o Referral e as demais estratégias é a utilização da própria base de clientes como promotora da marca ou produto.

 

Ou seja, os próprios consumidores fazem a indicação para seus amigos de acordo com a satisfação que ele mantém sobre o produto ou serviço.

 

Isso acontece, porque quando o cliente está satisfeito com a empresa, ele tem a grande propensão em recomendar e exercer a indicação para outras pessoas.

Ainda que eficiente, o Referral ainda é pouco utilizado no Brasil, tendo em vista o grande resultado que ele pode alcançar.

Grandes empresas utilizam a estratégia do Referral e têm tido bons resultados, como por exemplo o Dropbox, AirBnB, Netflix e Uber, só para citar algumas delas.

Um exemplo claro de como o marketing de indicação funciona no mundo digital é o popular aplicativo de transporte Uber. Você provavelmente já mandou ou recebeu aquela indicação promocional com um código de desconto.

Se um estranho mandou esse código para você, com toda certeza você deve ter apagado a mensagem. Mas se foi um amigo, talvez seja ele quem vendeu o Uber para você, por meio da indicação.

Basicamente o Marketing de Indicação funciona da seguinte maneira, pela indicação, o cliente que já faz parte da sua base, recebe uma determinada recompensa, que pode ser produtos ou serviços de outras marcas, pacotes adicionais, assinaturas, entre outros prêmios.

Se você pretende começar a investir no seu marketing de indicação com um programa de indicações é bom saber como os seus clientes veem a sua marca.

Faça uma pesquisa de métricas para descobrir quem são os seus promotores e detratores.

Desta maneira você conseguirá saber o que motivou o seu cliente a comprar de você com os primeiros e coletar retorno com os segundos.

 

Como implantar o Marketing de Indicação com influenciadores?

 

Acima, conceituamos basicamente o que cada estratégia tem por objetivo, mas qual a diferença entre eles?

Sobre isso que vamos falar agora.

Importante ressaltar que as marcas podem e devem utilizar de todas as estratégias possíveis de acordo com o seu perfil e suas condições de investimento.

Apesar de serem distintos, os dois possuem algumas semelhanças e todos trazem basicamente o mesmo objetivo – reconhecimento de marca e impulsionamento de vendas.

A Engenharia Social acaba fazendo parte dos dois fatores, já que ela também rege a psicologia do consumo.

O Marketing de Indicação tem como base, o plano de recompensa que já utiliza os clientes já existentes para aquisição de novos.

Ou seja, o cliente que já faz parte da marca e, por satisfação, recomenda o serviço ou produto para seus amigos e para sua rede para, em troca, receber algum tipo de prêmio.

Outro fato indispensável é possuir um site responsivo de preferência. Isto porque, por meio dele será hospedado o seu Programa de Indicações e todas as informações necessárias para explicar como ele funciona.

Já o Influenciador, se utiliza do seu prestígio com seu próprio público para engajar a venda de um produto ou reconhecimento de marca.

O influenciador já é considerado quase um profissional, já que existem até contratos salariais ou então permuta e comissionamento por venda.

Percebeu como cada uma das estratégias, apesar de diferentes, se ligam uma das outras?

Se fosse para resumir as diferenças básicas entre os dois, poderíamos colocar exatamente assim:

O Marketing de Indicação tem como princípio a confiança de cliente para cliente, ou seja, eu indico um amigo que acaba indicando outro amigo e assim por diante.

No caso dos Influenciadores, como o próprio nome diz, a venda e a exposição acontecem pelos princípios da admiração. Se você admira um esportista ou um cozinheiro, a propensão em seguir o que ele recomenda é alta.

 

O que os números dizem

 

O Instituto de pesquisa Qualibest divulgou recentemente um estudo para entender quem é e qual o papel do influenciador digital. 

A pesquisa ocorreu no primeiro semestre do ano passado, com 4.283 pessoas, de ambos os sexos, com idade superior a 18 anos, das classes A, B e C, de todo o território nacional.

Dos participantes da pesquisa, 71% segue algum influenciador, sendo a maioria dos respondentes mulheres. Outros fatores que impactam nesse hábito são,

 

1 – Idade: 81% dos jovens de até 19 anos estão conectados com influenciadores;

 

2- classe social: 79% pertencem a classe social A.

 

A confiança dos consumidores na hora da compra se baseia em fontes off-line, como amigos e parentes (56%), sites de opiniões (37%), sites e blogs oficiais da marca (30%). 

No entanto, influenciadores digitais são fontes de informação importantes nesse momento, 55% dos entrevistados afirmam buscar o ponto de vista de um influenciador antes de comprar um produto, 86% já descobriu um novo produto por meio de um influenciador e 73% já comprou um produto por indicação de um influenciador digital.

Nem sempre se pode considerar que os segmentos que têm maior número de influenciadores serão os que vão gerar maior número de vendas. 

No entanto, algumas categorias ou temas específicos, como, viagem e turismo, ciência e tecnologia, design e decoração, notícias e política e meio ambiente, onde existem seguidores mais seletos e de maior poder de compra, acabam de fato adquirindo mais produtos e serviços.

O poder dos influenciadores é alto e ainda pode crescer, basta olhar qualquer mídia para encontrar notícias sobre os influenciadores e suas opiniões. 

A independência, fala livre e descompromissada é o que atrai muito dos consumidores, apesar de saberem que muitos recebem patrocínio das marcas.

É preciso olhar atentamente o movimento desses influenciadores. O tempo irá dizer se vão continuar ganhando seguidores e confiança, ou se acabarão se afastando da proposta, à medida que se tornam somente porta-vozes de marcas.

E você? Já utiliza o Marketing de Indicação com influenciadores? 

Deixe seu comentário ou entre em contato comigo que terei o maior prazer em ajudar você a alavancar de verdade os seus negócios.

Marketing de Indicação com influenciadores

E você? Já vende por indicação mas nunca incentivou seus clientes a indicarem? Sente que poderia estar vendendo muito mais através dos seus clientes?

 

CONSULTORIA VENDAS POR INDICAÇÃO

(para empresas que faturam acima de R$ 1 milhão ano)

Conheça a consultoria Vendas Por Indicação com Rodrigo Noll, a maior autoridade do Brasil no assunto. Mais de 350 mentorados satisfeitos e mais de R$ 45 milhões colocados no bolso nos seus clientes.

Clique aqui e definitivamente crie um canal de vendas previsíveis, utilizando apenas os seus clientes atuais sem precisar gastar mais em anúncios nem contratar ferramentas caras.  Poucas vagas disponíveis!

 
CURSO CRIANDO CLIENTES VENDEDORES

(para empresas e profissionais que faturam abaixo de R$ 1 milhão ano)

Clique aqui e conheça o curso CCV – Criando Clientes Vendedores

 

Me acompanhe nos outros canais:
InstagramLinkedInYouTube e Telegram

Curtiu? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados

CONSULTORIA

Quer ter a ajuda do maior especialista do Brasil em Vendas Por Indicação no seu negócio?

Conheça a nossa consultoria para empresas.