Em quais negócios o marketing de indicação não pode ser aplicado?

Em quais negócios o marketing de indicação não pode ser aplicado?

Descubra as 4 situações em que o marketing de indicação não pode ser aplicado.

O marketing de indicação é quase um método universal para aumentar as vezes, quase.

 

Há quatro situações em que não é possível utilizá-lo e se você quer saber quais são elas e entender como elas funcionam na prática, continue aqui que eu vou explicar tudo sobre isso.

 

1ª situação em que o marketing de indicação não pode ser aplicado: 

 

  • Você não tem cliente nenhum ou ainda não tem um produto ou serviço para ofertar.

 “Mas como assim não tem cliente nenhum, Rodrigo?”

 

Se você acabou de começar teu negócio, acabou de inaugurar, por exemplo, e tem zero clientes, não é possível aplicar o marketing de indicação porque ele depende diretamente dos clientes atuais da tua base para funcionar, entendeu?

 

Se você ainda não montou uma carteira de clientes o marketing de indicação não é aplicável. Ou então se ainda não há transações comerciais, não há um produto definido ou sua empresa está sem serviços para ofertar, também não adianta aplicar o marketing de indicação por enquanto. 

 

2ª situação em que o marketing de indicação não pode ser aplicado: 

 

  • Se seu cliente quer sigilo. Ou seja, se ele não quer ser identificado e nem relacionado com o negócio.

 

Por exemplo, se o teu cliente não quer que outras pessoas saibam que ele faz uso daquele produto ou serviço, você não consegue fazer com que ele te indique, pois basicamente ele não vai querer falar pras pessoas que ele comprou ali e indicar. 

 

Em poucas palavras, o sigilo impede que possamos utilizá-lo para captar mais clientes. 

 

Vamos à prática?

 

Supondo que uma pessoa tenha passado por um médico devido a uma disfunção erétil, por exemplo, dificilmente ela vai querer comentar sobre essa situação com outras pessoas. 

 

É um assunto muito particular e íntimo.

 

Este é somente um exemplo para que você entenda de que forma o sigilo pode barrar o funcionamento do programa de indicação.

 

3ª situação em que o marketing de indicação não pode ser aplicado: 

 

  • Seu produto ou serviço é ruim.

 

E às vezes você pode se perguntar: “Nossa, mas como assim ruim?”

 

Bom, o marketing de indicação depende muito da aprovação das pessoas, delas gostarem do que comprar e consomem. O esquema dessa estratégia capaz de aumentar as vendas e captar mais leads é: as pessoas provam, aprovam e indicam. 

 

Se o que você oferece ou vende não é bacana e se o público não gosta, ele não vai indicar.

 

Se você tem mais reclamações do que recomendações ou se a satisfação do seu cliente está muito baixa, o marketing de indicação não vai ter sucesso na sua empresa (até porque ninguém vai recomendar um produto ruim e a intenção do programa é a indicação).

 

As pessoas não recomendam algo que não gostam. Podem até falar do lugar, comentar sobre… mas sempre de uma maneira negativa, dando a sugestão para a pessoa que não vá lá, que não compre ou que não frequente porque a tua experiência não foi legal.

 

Então é por este motivo que o que você comercializa deve ser algo bom, com a satisfação alta entre a sua carteira de clientes.

 

Afinal de contas, temos que ser realista e pé no chão: o marketing de indicação não é capaz de fazer milagre.

 

É válido pesquisar com clientes, analisar dados, números e informações para sempre entender em que nível o seu produto está na cabeça do seu cliente. 

 

Mas vale lembrar que seu negócio não precisa ter 100% dos clientes com a satisfação lá nas alturas. Desde que seja um negócio justo, como uma empresa que agrada, que gera prazer e sentimentos bons nos clientes, que se preocupa com o bem-estar e com a experiência de pós-vendas dele também. E que se faz presente, principalmente. 

 

Não fique se comparando com empresas maiores que a sua. Não pense que você precisa ser uma Apple, por exemplo, a empresa que tem os clientes mais satisfeitos do mundo, de acordo com pesquisas. 

 

Você só precisa ser indicável e gerar satisfação para que isso aconteça.

 

Até porque, quanto mais clientes aprovarem o teu negócio, melhor e mais indicações você terá.

 

4ª situação em que o marketing de indicação não pode ser aplicado: 

 

  • Quando seus clientes são competidores entre si, ou seja, são concorrentes. 

 

Por exemplo: uma empresa que é fornecedora de maquinários agrícolas.

 

Se eu sou uma fornecedora deste ramo, eu atendo clientes de diferentes empresas, certo? Então basicamente eles são concorrentes entre si. 

 

Essas empresas raramente vão indicar, despretensiosamente, o lugar onde ela adquiriu o maquinário dela (até porque quanto mais exclusividade ela tiver, melhor).

 

Então quando os clientes são concorrentes entre si, geralmente existe um certo atrito para o programa funcionar de fato.

 

O único caso em que, mesmo havendo concorrência interna, o programa de indicação pode sim funcionar, é quando os clientes são de regiões diferentes.

 

Então para entender isso, vamos supor que a minha empresa tenha cobertura nacional. 

 

Eu tenho um cliente do Sul que pode falar sobre o meu negócio para um conhecido do Norte, fazendo assim a recomendação para ele.

 

Afinal, eles não são concorrentes diretos e nem atendem públicos próximos. Cada um abastece uma região diferente.

 

Caso a escala regional seja menor e os clientes sejam concorrentes entre si, o marketing de indicação não vai funcionar. 

 

Sendo assim, essas são as quatro situações em que o marketing de indicação não pode ser aplicado. 

 

E porque não podem? 

 

Preste bem atenção nisso: 

 

O marketing de indicação funciona com base em INDICAÇÕES de CLIENTES, devido à SATISFAÇÃO deles e utilizando RECOMPENSAS.  

 

Por isso que se você não tem clientes, se o seu negócio exige sigilo, se o seu produto ou serviço não é satisfatório ou se os seus clientes são concorrentes entre si, o marketing de indicação não é aplicável.

 

Agora, todo o restante que engloba mercado, clientes, produtos e serviços, pode ter um programa de indicação aplicável.

 

Inclusive, o marketing de indicação é utilizado pelos negócios para aquisição de mais clientes. 

 

E quais são esses negócios?  

  • Se o seu negócio vende para seres humanos;

  • Se o seu negócio já vendeu por indicação mas nunca incentivou;

  • Se o seu negócio comercializa produtos, serviços ou até mesmo atende outras empresas (até porque quem move as empresas são as pessoas). 

 

Agora que você já entendeu tudo sobre os casos em que pode e não pode utilizar um programa de indicação para aumentar suas vendas e captar mais clientes, está esperando o que para pegar o dinheiro que você está deixando na mesa? 

 

 

CONSULTORIA VENDAS POR INDICAÇÃO

(Exclusivo para empresas que faturam acima de R$ 1 milhão ano)

Conheça a consultoria Vendas Por Indicação da Base Viral, somos os maiores especialistas do Brasil no assunto. Mais de 350 empresas atendidas e mais de R$ 45 milhões colocados no bolso dos nossos clientes.

Clique aqui e definitivamente crie um canal de vendas previsíveis, utilizando apenas os seus clientes atuais sem precisar gastar mais em anúncios nem contratar ferramentas caras.  Poucas vagas disponíveis!

 

CURSO CRIANDO CLIENTES VENDEDORES

(Para empresas e profissionais que faturam abaixo de R$ 1 milhão ano)

Clique aqui e conheça o curso CCV – Criando Clientes Vendedores

 

Me acompanhe nos outros canais:

Instagram, LinkedIn, YouTube e Telegram

Em quais negócios o marketing de indicação não pode ser aplicado?

Curtiu? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados

CONSULTORIA

Quer ter a ajuda do maior especialista do Brasil em Vendas Por Indicação no seu negócio?

Conheça a nossa consultoria para empresas.