fbpx
Contratação de pessoas

Contratação de pessoas: É necessário para tocar o seu Programa de Indicação?

Contratação de pessoas, sejam colaboradores, funcionários ou especialistas? Será que é necessário para tocar seu Programa de Indicação?

Contratação de pessoas: É necessário para tocar o seu Programa de Indicação?

Contratação de pessoas, sejam colaboradores, funcionários ou especialistas? Será que é necessário para tocar seu Programa de Indicação?

Contratação de pessoas é uma das principais dúvidas das séries de vídeos que eu estou fazendo sobre Programas de Indicação.

Muitas pessoas me abordam com a pergunta: “Rodrigo, eu preciso fazer contratação de pessoas para tocarem meu Programa de Indicação?”.

Eu já vou dar a resposta na lata para vocês: É claro que não!

Principalmente se você segue o passo a passo que eu divulgo para meus alunos e mentorados.

Ou seja, qualquer pessoa, mesmo sem experiência técnica, sem grandes conhecimentos de marketing e sem precisar de nenhuma ferramenta adicional, consegue colocar o programa de indicações para rodar.

Especialmente, neste artigo, vou falar sobre a simplicidade da estratégia que você quer implantar, de maneira que você só precisa de muita vontade.

Afinal, você já tem a única coisa que você precisa – sua base de clientes.

Continue acompanhando

Não é necessário fazer Contratação de pessoas

 

Se você já tem seu negócio, validado ou não, e quer tocar pra frente seu Programa de Indicações, fazer contratação de pessoas não deve ser sua primeira decisão.

A começar pelo custo.

Vamos considerar que você está iniciando seu empreendimento, físico e digital através de uma MEI, ou seja, você até poderia contratar um funcionário.

Já pesquisou quanto isso vai custar para você? Eu separei algumas informações para você ter uma ideia.

Veja abaixo quanto custa um funcionário levando em consideração o salário mínimo

Os valores podem alterar caso o piso salarial da categoria profissional seja superior ao salário mínimo.

Por exemplo, para salário igual ao valor do salário mínimo vigente em 2019, que é de R$ 998,00, o custo previdenciário, recolhido em GPS – Guia da Previdência Social, é de R$ 109,78 (correspondentes a 11% do salário mínimo vigente), sendo R$ 29,94 (3% do salário mínimo) de responsabilidade do empregador e R$ 79,84 (8% ou conforme tabela de contribuição mensal ao INSS descontado do empregado).

A alíquota de 3% a cargo do empregador não se altera.

Além do encargo previdenciário de 3% de responsabilidade do empregador, o MEI também deve depositar o FGTS, calculado à alíquota de 8% sobre o salário do empregado, sendo de R$ 79,84 se considerar o salário mínimo vigente de 2019, que é de R$998,00.

Sendo assim, o custo total da contratação de um empregado pelo MEI é de 11% sobre o valor total da folha de salários (3% de INSS mais 8% de FGTS).

Sem contratação de pessoas e sem necessidade de ferramentas

 

Além da não necessidade da contratação de pessoas, você também não precisa investir em contratação de ferramentas.

Eu falei sobre isso neste artigo.

O melhor momento para você contratar Ferramentas ou fazer Contratação de pessoas ou colaboradores, é depois da criação e validação do seu programa.

Depois que ele já existe, depois que ele já está funcionando e já fez as primeiras vendas, aí sim você estará pronto para escalar a sua estratégia.

Antes disso, como primeiro passo, nenhuma das duas alternativas são investimentos necessários.

Senão não teria sentido eu falar tanto que um bom Programa de Indicação não precisa de altos investimentos iniciais, concorda?

Eu sempre bato nesta tecla, especialmente, porque meus melhores cases, ou seja, aqueles que obtiveram grandes resultados não foram utilizando ferramentas específicas.

Eles foram usando ferramentas que qualquer empresa já têm como e-mails, formulários, páginas em redes sociais, enfim, coisas que se encontram gratuitamente na internet.

Todos os meus alunos de mentoria sabem que eu recomendo vários e várias delas em minhas aulas.

Inicie sua estratégia de indicação

 

A primeira informação é importantíssima e fundamental para você, que pretende implantar a sua estratégia de Marketing de Indicação.

É FUNDAMENTAL que seus clientes atuais estejam satisfeitos com seus produtos ou serviços e, sobretudo, você pode descobrir isso sozinho.

Eu sempre falo que a ação de indicar é natural conforme a nossa satisfação, porém, acontece também ao contrário quando estamos insatisfeitos, não é mesmo?

Uma ressalva importante: sua empresa não precisa estar com os clientes mais satisfeitos do planeta por todo o sempre para que sua estratégia do programa de indicações funcione de forma eficaz.

A segmentação é de momento, ou seja, basta saber segmentar os clientes que estão contentes com seu produto e serviço, em determinado período, para que ela funcione.

A propensão de cada um deles enviar uma indicação a você é muito grande.

Um método eficaz de descobrir essas informações e de como elas estão reagindo à sua marca é utilizar a métrica global de mediação de satisfação, conhecido como NPS (Net Promoter Score).

Basicamente, essa pesquisa vem pela famosa questão: De 0 a 10, qual a probabilidade de você indicar a  empresa a seus amigos. Os resultados é o que medem o NPS.

Se você não utiliza o NPS, não se preocupe. Ainda assim existem outras maneiras de você descobrir quem são os seus clientes e como eles estão reagindo com o seu negócio.

Um grande exemplo de medir sua reputação é através das redes sociais.

Nelas, há ferramentas de avaliações, opinião de quem usa e com que frequência utiliza seus produtos e serviços, quem já indicou e etc.

Cuidado com os erros na sua estratégia de indicações

 

A chave do seu sucesso na estratégia é manter o cliente satisfeito e disposto a te indicar sempre.

Por isso mesmo que é importante que você conheça seu cliente e saber o que ele precisa e agrada.

Porém, cuidado para não colocar em risco seu negócio em risco com uma recompensa que seja maior que a sua empresa pode dar.

Em resumo, preste atenção sempre se o prêmio que você irá fornecer pela indicação não lhe custe mais lucro que o cliente possa gerar.

O ser humano age a partir de alguns gatilhos na hora das tomadas de decisão e quando ele se sente satisfeito com o produto ou serviço, a tendência da indicação e recomendação acontece de forma natural.

A indicação remete à vontade, à confiança, autoridade e até mesmo contribuição.

Algumas pesquisas indicam que a ação da indicação pode ser até genética, ou seja, pode estar intrínseca à nossa maneira de agir.

No mundo do marketing, nós podemos sentir isso na prática, afinal, números apontam que 92% dos consumidores afirmam que confiam nas indicações de amigos e familiares.

Essa é uma métrica muito maior do que qualquer outro tipo de propaganda.

Porém, como disse lá em cima, o potencial da indicação ainda não é algo totalmente explorado pelas empresas que têm por objetivo alavancar suas vendas.

Use recompensas com incentivo a causas sociais ou para doações em seu nome, principalmente se o seu objetivo for expansão de marca.

O escalonamento de recompensas também é uma boa opção.

Seus clientes podem indicar cada vez mais pessoas se o incentivo for melhorado a cada indicação.

Recompensar na primeira indicação também é uma boa estratégia.

Já parou pra pensar que muitos Programas de Indicação oferecem uma primeira recompensa bem valiosa?

O aplicativo de transporte Uber oferece aos clientes e novos clientes uma recompensa em créditos para serem utilizados em corridas.

Assim como a Vivo, que através do aplicativo, os clientes ganham dados de internet móvel, ligações e diárias de serviços como Spotify por cada indicação.

Você não precisa de contratação de pessoas para utilizar a 4º Força do Tráfego

 

A força do Tráfego por Referência é quando você usa toda sua base de clientes e leads atuais para gerar novas vendas e novos leads.

Não confundir com afiliados que tem uma audiência de terceiro e tem interesse financeiro, pois demanda comissão.

É a força que eu tanto falo por aqui.

A vantagem é que não envolve dinheiro, não precisa trabalhar com descontos e não precisa trabalhar com terceiros no meio da relação que pode distorcer a mensagem e nem proceder com contratação de pessoas.

Além disso, não precisa de mídia paga e você consegue acelerar ou desacelerar através de campanhas de ativação dentro do negócio.

Ainda que eficiente, o Referral ainda é pouco utilizado no Brasil, tendo em vista o grande resultado que ele pode alcançar.

Grandes empresas utilizam a estratégia do Referral e tem tido bons resultados, como por exemplo o Dropbox, AirBnB, Netflix e Uber, só para citar algumas delas.

Um exemplo claro de como o marketing de indicação funciona no mundo digital é o popular aplicativo de transporte Uber.

Você provavelmente já mandou ou recebeu aquela indicação promocional com um código de desconto.

Se você pretende a começar a investir no seu marketing de indicação com um programa de indicações é bom saber como os seus clientes veem a sua marca.

Faça uma pesquisa de métricas para descobrir quem são os seus promotores e detratores.

Desta maneira você conseguirá saber o que motivou o seu cliente a comprar de você com os primeiros e coletar retorno com os segundos.

Costuma ser um dos canais mais baratos e costuma trazer mais leads qualificados, afinal de contas, ninguém recomenda fraldas a quem não tem filhos.

Trabalhe com indicação dos seus clientes e leads atuais é muito mais negócio.

  1. Mais barato;
  2. Nao precisa gerenciar afiliado que fala bobagem;
  3. Gera valor pro cliente;
  4. Todos os recursos estão dentro de casa;
  5. Também é escalável;

Na minha opinião e pelo o que eu tenho observado é que o Marketing  de Indicação no infoproduto vai ser maior que o mercado de afiliados

E o que me motiva é ver as pessoas que tiveram resultado com isso, eu gosto muito de conhecer as pessoas e conversar com todas elas que me abordam e pedem pra tirar fotos depois de palestras e elas estão antenadas, elas já se ligaram que isso dá resultado e funciona

As quatro forças de tráfego são uma análise que eu faço sobre todos os canais de aquisição que um determinado negócio, profissional liberal ou pequeno empreendedor tem.

Uma coisa que eu descobri na minha experiência de trabalhar com mkt digital desde 2010, sendo executivo de várias empresas e head de startup é que quem mais cresce é quem masteriza a estratégia de canais, ou seja, quem tem vários canais colaborando para trazer resultado para sua empresa.

Inicie seu Programa de Indicações sem medo de ser feliz

 

Então é isso, pessoal.

Se você segue o passo a passo e o checklist que eu divulgo para meus alunos e mentorados, você sabe qualquer pessoa sem experiência técnica, sem grandes conhecimentos de marketing e sem precisar de nenhuma ferramenta, consegue botar um programa de indicação para rodar.

Isso porque ela mexe com algo que todos os negócios têm, que são os seus clientes atuais, ou seja, aquilo que você conhece.

Isso porque você consegue conversar com eles por conhecer cada um deles.

Então você realmente não precisa contratar alguém, inclusive, a maioria das vezes que eu vi de pessoas contratando novos funcionários para tocar programas de indicação, eu percebi os resultados caírem consideravelmente.

Portanto, um bom programa de indicação ele é algo muito relacionado com seus clientes atuais e de conhecer aquelas pessoas.

Então se você é empreendedor, se você é fundador, se você é um profissional liberal, se você é o responsável pelo crescimento de um negócio, você é o responsável pela criação do programa de indicação e ninguém melhor do que você para tocar ele para frente.

É a melhor oportunidade e a mais barata, de crescimento para o seu negócio neste ano e nos outros que estão por vir. Vamos nos falando!

 

Me acompanhe nos outros canais: InstagramLinkedInYouTube e Telegram

Sobre o Autor:

Gostou do conteúdo? Veja mais nas minhas redes sociais:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on facebook
Share on twitter

Deixe seu comentário:

Rolar para cima